sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Eu AINDA me submeto.

Primeiro: eu queria estar ganhando dinheiro. Muito dinheiro.
Segundo: eu queria estar ganhando dinheiro. Muito dinheiro.
Ontem eu deitei na cama e tive uma grande idéia pra começar meu segundo post. Uma frase boa. Dessas que a gente se orgulha de ter criado! Eu repeti ela na minha cabeça várias vezes pra eu não esquecer...acordei e ela, claro, já era.
Não tem nada de genial no que eu escrevo. A minha mãe diz que tem. Diz que sente saudade das coisas que eu escrevo. Eu amo a minha mãe...
Gravando um curta esses dias, com uma galera nova que eu nunca tinha trabalhado, com uns atores de são paulo, que nem te dão "oi" pq eles já fizeram novela e são irmãos de famosos, eles não se misturam com atores e atrizes como eu. Bom, gravando esse curta que eu fiz apenas pela grana...devo admitir, uma graninha de bosta, mas que eu realmente estava precisando desesperadamente dessa graninha de bosta, eu aprendi muita coisa, embora não tenha feito nada, só apareço lá no fundo do quadro...eu sou uma alucinação da "atriz famosa."
Como atriz experiência zero, aprendizado zero e talvez curriculo zero. Como pessoa, como Débora, até que aprendi muita coisa. Aí vai:
Primeira lição - Eu não sou famosa e talvez nunca seja.
Segunda lição - Admiro muito quem faz figuração, fica o dia inteiro num set de fimagem, esquecido por todos, e na hora de filmar só aparece da cintura pra baixo. E admiro os atores e atrizes que tem só uma fala e fazem aparições de personagens esquizofrênicos, ou seja, praticamente papel de fantasma.
Terceira lição - Agradeço muito por ter amigos. E pelos amigos me darem emprego. Trabalhar com amigos é melhor do que qualquer 270 reais.
Obrigada Deus.
###@@@@&*&**&*&##****####!!!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

oi.
meu nome é débora.
muito prazer.
obrigada por estar lendo meu post.
esse blog existe devido a uma grande vontade de desabafar!
desabafar coisas da minha incrível profissão, assim eu posso dizer porque sou mesmo, de verdade, formada e tudo mais, em artes cênicas- interpretação- bacharelado, pela faculdade de artes do paraná. passei em vigésimo terceiro lugar. eram 30 vagas (eu acho), a concorrência era de seis e pouco por vaga. ou seja, isso tudo não quer dizer nada.
se eu sou boa atriz?
hum, talvez sim, talvez não.
sei que não sou tão boa quanto alguns gostariam que eu fosse, eu peço desculpas! estou decepcionando você? talvez eu esteja me sentindo muito mais decepcionada comigo mesma. é o que eu tenho pra te oferecer...hoje.